PUB

A Associação de Dadores Benévolos de Sangue do Distrito de Portalegre (ADBSP) apela ao contributo de todos os dadores e potenciais dadores para que se desloquem ao Banco de Sangue do Hospital Doutor José Maria Grande, ou a outro qualquer hospital da sua área de residência, para realizar uma dádiva de sangue.

«O mês de Janeiro é sempre complicado a nível de dádivas e este ano ainda se torna mais, uma vez que há muitos dadores em isolamento devido à COVID-19», lê-se numa nota publicada pela associação, que acrescenta que «estamos numa altura particularmente exigente para a manutenção das reservas em níveis estáveis».

Este apelo da ADBSP vem juntar-se ao apelo da FEPODABES – Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue, que esta semana alertou em comunicado para esta problemática.

Para ser uma pessoa dadora de sangue, basta ter entre 18 e 65 anos (o limite de idade para a primeira dádiva é os 60 anos) e ter peso igual ou superior a 50 kg. As pessoas candidatas à dádiva que tenham tido COVID-19 devem aguardar 14 dias e as que fizeram a vacina de reforço contra a COVID-19 deve aguardar sete dias, para se candidatarem novamente.

PUB

 De acordo com a FEPODABES, os hospitais portugueses necessitam de cerca de 1000 unidades de sangue e componentes sanguíneos todos os dias, sendo que os homens, só podem realizar a sua dádiva de 3 em 3 meses e, sendo mulheres, de 4 em 4 meses.

Os grupos sanguíneos mais afectados são o “O positivo”, “O negativo”, “B negativo“, “A positivo” e o “A negativo”.