PUB

Os trabalhadores da saúde estão em greve esta sexta-feira para reivindicar aumentos salariais e contestar a falta de trabalhadores. A paralisação abrange todos os profissionais do sector, à excepção de médicos e enfermeiros.

Segundo a União dos Sindicatos do Norte Alentejo, nos hospitais do distrito, no turno da noite, registou-se uma adesão superior a 50% entre os assistentes operacionais, sendo que no Hospital de Elvas a adesão no serviço de urgência foi de 100%.

Já no turno da manhã verificou-se «uma elevada adesão em todos os serviços o que conduziu ao encerramento das consultas externas e do serviço de RaioX no Hospital de Portalegre, por exemplo», refere a mesma fonte.

PUB

Segundo a USNA, também nos centros de saúde a adesão dos trabalhadores à greve é visível. Há centros de saúde onde, por falta de trabalhadores administrativos, não há atendimento de utentes, como é o caso de Centro de Saúde de Castelo de Vide na parte da manhã.