PUB

A Polícia de Segurança Pública comemorou esta quarta-feira, dia 15, o 144.º aniversário do Comando Distrital de Portalegre, com uma cerimónia presidida pelo Inspector Nacional da PSP, superintendente-chefe Pedro Clemente, que decorreu no Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre, e que contou ainda com a presença do comandante distrital de Portalegre, superintendente Manuel Carrilho, e da presidente da Câmara de Portalegre, Fermelinda Carvalho, bem como de várias entidades militares, civis e religiosas.

O Comando Distrital de Portalegre tem por missão assegurar a legalidade democrática e garantir a segurança de pessoas e bens não só na capital de distrito, como também na cidade fronteiriça de Elvas. Para além destas duas cidades, a PSP esteve ainda presente nas vilas do Crato e de Campo Maior até aos anos de 1993 e 1995, respectivamente. 

Actualmente, a área de responsabilidade territorial do Comando Distrital de Portalegre é de, aproximadamente, 90 km², com uma densidade populacional de, aproximadamente, 337 habitantes/km², repartida pelas cidades de Portalegre e Elvas. A sua estrutura compreende a sede do Comando Distrital em Portalegre e a Divisão Policial de Elvas. Em cada uma destas subunidades existem ainda quatro esquadras: uma de Competência Genérica e três de Competência Específica (uma de Trânsito, uma de Investigação Criminal e outra de Intervenção e Fiscalização Policial).

PUB

Na sua intervenção do comandante Manuel Carrilho apresentou alguns dados da acção da PSP de Portalegre no território em 2021 e nos primeiros meses de 2022, recordando as dificuldades que força de segurança enfrenta presentemente, em particular as insuficiências em termos de meios humanos e materiais, que embora reconheça não ser um problema exclusivo do comando de Portalegre, frisou que «ficam sempre aquém do que precisamos», e «sabemos que estes são sempre limitados», mas «teremos que continuar, sem dramas, como é o nosso apanágio, a fazer com mais, a fazer com menos, o melhor que sabemos, na firme esperança de algum dia ver os nossos anseios recompensados», refere.

Da actividade operacional levada a cabo por esta força policial, no ano de 2021, destaca-se a redução da criminalidade geral, em menos 7.4%, sendo que os crimes mais frequentes foram a violência doméstica com 111 ocorrências, a condução sob o efeito do álcool, com 101, e as ofensas à integridade física simples, com 78.

Registou-se ainda uma diminuição no número de detidos, menos 4,9% que em 2020, e dos restantes dados destaca-se ainda: a detenção de 250 cidadãos, na sequência de vários ilícitos criminais – 97 por condução de veículo automóvel em estado de embriaguez, 52 por condução de veículo automóvel sem habilitação legal e 30 por tráfico de estupefacientes, entre outros; a realização de 206 acções no âmbito do reforço da visibilidade em zonas de grande afluência de pessoas e no âmbito da fiscalização em matéria de armas, explosivos, segurança privada e ambiente; e a realização de 276 acções de sensibilização de prevenção criminal.

A cooperação técnico-policial e o intercâmbio de informações com o Corpo Nacional de Polícia do Reino de Espanha têm sido também grandes apostas do Comando Distrital de Portalegre nos últimos anos.

Nestes primeiros meses de 2022, a grande aposta do Comando Distrital de Portalegre, em linha com a estratégia definida pelo próprio Director Nacional da PSP, tem sido a de «comunicar mais e melhor com a comunidade que serve», não só directa e presencialmente, como ainda através das redes sociais e dos próprios órgãos de comunicação social locais e até nacionais.

No final da cerimónia procedeu-se à imposição de condecorações e atribuição de louvores.