PUB

A defesa do motorista do autocarro que se despistou no IC8, no concelho da Sertã e que vitimou 11 pessoas, vai contestar a acusação imputada pelo Ministério Público (MP), a Marco Semedo, de homicídio por excesso de velocidade e negligência.
O advogado de defesa, Pedro Mendonça, não concorda com o teor da acusação e requereu na sexta-feira, dia 23, a abertura da instrução, solicitando ao juiz a presença de um especialista para atestar a velocidade a que circulava o veículo, bem como de dois condutores, que circulem habitualmente no IC8, para confirmarem, ou não, a presença de sinais reguladores de velocidade naquele local, entre outros elementos de prova.
Recorde-se que o MP acusou, no final de 2014, o motorista do autocarro de 11 crimes de homicídio por negligência e oito crimes por ofensa à integridade física grave por negligência, sendo que na base da acusação são apontadas como causas para o acidente o excesso de velocidade e imprudência do motorista.
A decisão da defesa de contestar o teor da acusação é conhecida na semana em que passam dois anos do acidente do qual resultaram 11 mortos, 22 feridos ligeiros e 10 feridos graves, sendo que as vitimas eram oriundas de vários concelhos do distrito de Portalegre.

Leia a notícia completa na próxima edição do nosso jornal

PUB