PUB

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, embora a depressão Barra não tenha impactos directos sobre Portugal Continental, a superfície frontal fria que a ela está associada irá aproximar-se a partir da tarde desta terça-feira e vai atravessar todo o território até ao fim da manhã de quarta-feira, com o consequente agravamento das condições meteorológicas.

Assim, prevê-se para esta terça-feira a ocorrência de precipitação, por vezes forte, sendo de neve, em especial na quarta-feira, acima de 1100/1200 metros podendo atingir 800/1000 metros nas serras do extremo norte do território continental.

De acordo com os meteorologistas, o vento aumentará de intensidade podendo soprar com rajadas fortes durante o dia de quarta-feira, em especial nas terras altas do Norte e Centro e na faixa costeira a norte do Cabo Raso.

Consequentemente, prevê-se também um aumento gradual da agitação marítima na costa ocidental a partir do fim da tarde desta terça-feira, com a altura significativa das ondas a poder atingir os sete metros na quarta e quinta-feira.

PUB

Devido ao transporte de uma massa de ar frio na circulação conjunta da depressão com um anticiclone localizado a noroeste dos Açores, prevê-se também uma descida de temperatura na quarta-feira, que associada à intensificação do vento, irá provocar um aumento do desconforto térmico.