PUB

O Conselho de Ministros aprovou a classificação como “sítio de interesse nacional” do Terreiro da Batalha dos Atoleiros na Herdade dos Atoleiros, pois este local histórico «conserva toda a topografia original, como a memória material e simbólica» desta importante batalha, a primeira entre entre Portugal e Castela em 1384, da qual saíram vencedoras as hostes do Condestável D. Nuno Álvares Pereira – São Nuno de Santa Maria – em 6 de Abril de 1384 face ao exército castelhano e que antecedeu a batalha de Aljubarrota, feito bélico determinante para a soberania de Portugal e ascensão de D. João I ao trono, determinando o final da crise de 1383-138

A classificação de “sítio de interesse nacional” garante a designação de “monumento nacional” ao terreiro, pois o Governo reconhece que constituiu uma «importante paisagem natural e histórico-cultural».

Nesta batalha que se desenrolou no sítio pantanoso dos Atoleiros, entre Fronteira e Sousel, D. Nuno Álvares Pereira venceu os castelhanos, apesar de estes serem em maior número, utilizando pela primeira vez a táctica do quadrado, de que resulta o cerco das forças inimigas e o uso de lanceiros, apelidados de “ala dos namorados”.

De acordo com as regras da classificação de bens imóveis pela Direcção Geral do Património Cultura, tal implica a «respectiva protecção e valorização, no todo ou em parte» desses bens, que representam um «valor cultural de significado para a Nação, sendo que, para os bens imóveis classificados como de interesse nacional, sejam eles monumentos, conjuntos ou sítios, adoptar-se-á a designação ‘monumento nacional».

Pub