PUB

O Governo alargou as valências atribuídas às Estruturas de Apoio de Retaguarda (EAR), por forma a reforçar a capacidade de resposta no combate à pandemia Covid-19.

De acordo com o despacho publicado esta quarta-feira, dia 20, em Diário da República, assinado pelo Ministro da Administração Interna, pela Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e pela Ministra da Saúde, «as EAR passam a poder ser utilizadas também, excepcionalmente, por pessoas internadas em unidades hospitalares devido a condições clínicas não relacionadas com o SARS-CoV-2, com alta clínica, mas sem necessidade de internamento em unidade hospitalar ou em outra unidade de saúde»

Criadas em Novembro de 2020, as EAR estavam destinadas até agora, exclusivamente, ao acolhimento de pessoas infectadas com SARS-CoV-2 e utentes de estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPI), infectados com SARS-CoV-2, que careçam de apoio específico, sem necessidade de internamento hospitalar.

PUB

Esta rede nacional de estruturas de apoio de retaguarda (EAR), supletiva à rede já constituída pelos municípios, conta já com 20 EAR operacionais e têm capacidade para 2.069 utentes.

No distrito de Portalegre está já operacional uma destas estruturas, localizada em Elvas, no Centro de Negócios Transfronteiriços.