“Quantas vezes” é um dos mais recentes temas lançados pela jovem artísta Maria Barreto, uma música com um significado especial e dedicada às suas raízes do Alto Alentejo.
Numa homenagem ao avó Manuel Barreto, que vivia no Assumar, em Monforte, terra com a qual a artísta mantém uma relação de afectividade, que diz ser o seu «cantinho especial», Maria Barreto inspirou-se na saudade que sente do avô, que já faleceu há cinco anos, com quem cresceu e aprendeu muito, e do qual restam as memórias que ganham vida através da sua música.
A família da Maria, cuja avó é de Arronches, mantém a casa dos seus avós maternos em Assumar, onde vão frequentemente, e a jovem cantora já, inclusive, actuou no festival da juventude de Monforte, o Agitagente, há quatro anos.
Concretamente sobre o tema “Quantas vezes”, o videoclipe foi gravado precisamente no Assumar, e história que procura contar é uma junção das memórias de uma neta com o seu avô, personificadas pelos amigos desta terra que os une, a pequena Maria e o avô António, alternadas com o presente dessas imagens no mesmo lugar, agora sozinha.
Numa entrevista exclusiva ao Alto Alentejo, Maria Barreto recorda que foi com 13 anos que pisou o palco primeira vez, em Viseu, e que desde esse momento que soube que tinha nascido para cantar e actuar.
«Quando subi ao palco pela primeira vez senti algo inexplicável, mas que me deu a certeza de que queria fazer isto para o resto da vida», recorda, confessando que «mesmo depois de tantas actuações, essa sensação ainda a acompanha cada vez que pisa um palco, ou que «faço o que realmente amo que é cantar, gravar, fazer concertos, e tudo o que envolva música».

Grandes conquistas no panorama musical

Aos 17 anos lançou o seu primeiro álbum, com o nome “Primeira Vez”, e ao longo dos últimos anos tem trabalho e lutado por encontrar o seu lugar no mundo da música.
Neste momento, e com apenas 20 anos, Maria Barreto conta com cerca de seis anos de carreira e já percorreu um longo e sólido caminho, tendo criado bases e sucessos que a levaram a grandes conquistas no panorama musical e internacional.
Uma maturidade artística que lhe tem permitido “aventurar-se” um pouco mais em escrever as próprias músicas, sendo desta forma, inspirada por criar algo mais pessoal, que surgiu o “Quantas vezes”, que Maria Barreto garante ser «a música mais especial» que já lançou, pelo que assume estar muito feliz com o feedback positivo que tem recebido das pessoas, que «me dizem que se identificam com a música, com o vídeo, e com a história que estou a contar», conta, sublinhando
que é «esse é o maior orgulho que posso sentir, é perceber que a nossa música é sentida pelas pessoas que a ouvem, e que lhes conseguimos tocar, de tal forma que a música deixa de ser só nossa e passa a ser também de quem a ouve».
No seu curriculo tem experiências como actuar no Coliseu do Porto, no Estádio de Leiria, na Arena de Portimão, no Hall Deich (Luxemburgo) – que são os maiores palcos que já pisou.


A Maria já abriu vários concertos de outros artistas de destaque em Portugal, e também internacionais, sendo a que o que mais a marcou «foi, sem dúvida, a abertura da Tour Europeia “After The Landslide” de Matt Simons». Mas a este nome internacional, junta ainda a abertura de concertos de Anselmo Ralph, Fernando Daniel, Agir, David Carreira, Mastiksoul, Piruka, Mickael Carreira, entre muitos outros.
Os seus temas “Crash”, “Junction” e “A Primeira Vez” fizeram parte de três novelas da TVI, nomeadamente “Ouro Verde”, “A Herdeira” e “A Teia”, respectivamente, e mais recentemente, a artista tornou-se a voz do hino do canal “A BOLA TV”.
Em Setembro deste ano de 2020 lançou o seu mais recente Single “Sem Ti”, e o foco agora está no seu novo single, que estreou a 13 de Novembro e já passa na MTV, o tema “Quantas Vezes”, que tem produção de David Guimarães, letra de
David Guimarães, Tyoz, Syro, Tiago Araújo e Maria Barreto, e produção executiva da Induktor Music.
Maria confessou-nos que os últimos anos em que esteve mais focada na sua carreira musical têm sido «fantásticos, com inúmeras experiências que me fizeram crescer bastante enquanto artísta, e que não tem dúvidas de que nasceu para a música, para actuar e ser uma artísta. No entanto, não deixou de estudar e frequenta um curso superior na área da saúde, o que por vezes pode parecer difícil de conciliar, ao que Maria responde que «quando as coisas são feitas com paixão conseguimos encontrar força para conseguirmos fazer tudo o que sonhamos», porque «isso faz-nos sentir realizados e atenua o cansaço que podemos sentir», refere, assumindo que acredita que é importante «agarrar todas as oportunidades que a vida nos dá», justificando que é com este pensamento que irá continuar dedicada à música, mas também à área da saúde, que também a cativa muito.
Assumindo que a pandemia que assolou o mundo este ano não foi fácil para ningúem, Maria Barreto espera brevemente voltar aos palcos para continuar a promover a sua música, e confessou-nos que gostaria «muito» de poder actuar na nossa região e para um público ao qual está ligadas pelas suas raízes.

Veja o vídeo da Maria gravado em Assumar:

Pub