PUB

Um ano depois de ter reforçado o compromisso com a transição energética, assumindo um investimento de 24 mil milhões de euros até 2025, a EDP anuncia uma nova identidade, alinhada com o posicionamento da empresa no setor energético e com o seu papel na sociedade.  

Esta imagem reflecte a transformação da EDP nos últimos anos, para uma empresa mais global, inclusiva e focada no futuro, na sustentabilidade, na inovação e na responsabilidade social. Neste contexto, o grupo decidiu actualizar a sua comunicação de marca e de cultura interna, de forma a garantir que continuam a reflectir a evolução da EDP e a sua ambição de liderar a transição energética. 

PUB

As várias empresas do grupo terão uma identidade de marca única, representando a abrangência da EDP, que só no último ano entrou em 12 novos mercados. A E-REDES e a SU Electricidade, empresas reguladas com actividade em Portugal e Espanha, mantêm as suas identidades próprias. 

O logotipo e identidade gráfica são inspirados na circularidade da natureza, do planeta e das várias fontes de energia renovável – o sol, as turbinas eólicas e hídricas –, elementos-chave na estratégia da empresa, que está a endereçar as alterações climáticas com a ambição de duplicar até 2025 a sua capacidade renovável.  

Esta escolha representa também a ambição por uma economia circular mais sustentável e apela à constante inovação que é necessária no sector energético, para responder ao desafio da diminuição do uso de combustíveis fósseis e da independência energética. 

As cores escolhidas – verde, azul e roxo – representam a sustentabilidade da natureza, as energias limpas, a tecnologia e as pessoas e alinham-se com o objectivo da EDP de ser neutra em carbono no final desta década, não deixando ninguém para trás nesta transição.

Esta identidade foi desenvolvida por uma equipa multicultural da agência 2 de design internacional Pentagram, com conhecimento sobre os mercados onde a EDP está presente.   «Ao longo de mais de 40 anos, temos contribuído para a reinvenção do sector energético e para um impacto positivo na sociedade. Continuaremos a liderar a transição energética e a descarbonização da economia, para um futuro melhor. Com a evolução que comunicamos hoje, queremos incorporar na nossa imagem e nas nossas acções os pilares desta missão e de uma transição justa e sustentável», afirma Miguel Stilwell D’Andrade, CEO da EDP. 

A nova imagem foi apresentada em primeira mão aos quase 13 mil colaboradores pelo Conselho de Administração Executivo, num evento interno transmitido a partir de Lisboa para os mercados em que a EDP está presente.  

Esta mudança irá avançar numa primeira fase internamente e de forma progressiva, num processo que vai ocorrer até 2023. 

Para comunicar esta evolução, foi desenvolvida uma campanha de posicionamento institucional pela agência internacional Havas. “We Choose Earth – Nós Escolhemos a Terra” é o manifesto que dá voz a esta mudança e que pretende mobilizar toda a sociedade nesta transição urgente e necessária.

Pub