Olaria Pedrada de Nisa: uma tradição que não pode morrer

A arte da olaria de Nisa é uma tradição antiga, surgida na época da pré-história. Outrora, esta tradição tinha o fim de ser útil, uma vez que as peças (e em específico as cantarinhas) eram utilizadas para transportar água fresca.

As peças são produzidas em barro e ornamentadas com pequenos quartzos leitosos, que perfazem padrões minuciosos e detalhados, ou dizeres típicos – mas, ao longo dos anos, as peças passaram a ser meramente decorativas, deixando a utilidade de lado.

A olaria pedrada de Nisa é bastante reconhecida e possui características únicas, jamais encontradas noutra parte do país. Esta arte é procurada não só pelos portugueses, mas também pelos turistas mais curiosos.

É nesta vila que ainda se encontram os mestres oleiros, cujo gosto pela tradição não a deixam morrer – e, pelo contrário, ainda a mantêm viva.

No entanto, este tipo de artesanato é um processo bastante demorado e trabalhoso – sendo essa uma das razões pela qual as gerações mais jovens não demonstram interesse em dar seguimento a esta arte.

O casal António e Joaquina Pequito, provenientes de Nisa, fazem olaria há mais de 70 anos: juntos nesta aventura que é a vida, mostram-se preocupados com o futuro desta tradição, que tanto estimam e prezam. Mas é por amantes desta arte como eles, que esta profissão tão minuciosa não se deixou cair em esquecimento.

Pub